Karinah lança "Karinah Por Elas" no YouTube e nas plataformas de áudio

Publicado em

Karinah, um dos principais nomes femininos do pagode e com mais de 10 anos de carreira no samba, apresentou recentemente o majestoso ‘Karinah por Elas’. O primeiro álbum visual da artista teve sua estreia no Multishow no dia 18 de maio, data também que é comemorado o Dia do Pagode, e será reexibido pelo canal Bis em 13/06, às 21h.

Hoje (03), o projeto audiovisual foi disponibilizado no canal oficial da cantora no YouTube, com distribuição pela Som Livre. O medley das músicas ‘Não Vá / Retratos e Canções’, lançadas originalmente por Sandra de Sá em 1986 em seu sexto disco, chega como single do álbum e já está disponível em todas as plataformas digitais. Nessa nova versão em ritmo de pagode, os versos românticos são interpretados por Karinah, Aline Costa, Juliana Diniz e Andressa Hayalla.


A nova aposta da ‘rainha do pagode’ - como Karinah habitualmente é chamada por amigos do segmento e pela mídia especializada - tem tudo para marcar a discografia brasileira. Com o suporte do diretor musical Boris Farias, ela apresenta, ao lado de outras 27 mulheres (cantoras e musicistas), um repertório rico, com releituras de 37 clássicos do samba e do pagode.

Idealizado e dirigido pela própria artista, ao lado de Pedro Secchin, o ‘Karinah por Elas’ dá espaço e voz a mulheres talentosas, trazendo grandes artistas e novas promessas da música nacional. Cantando com Karinah estão Marvvila, Ana Clara, Andressa Hayalla, Aline Costa, Deborah Vasconcellos, Thais Macedo, Juliana Diniz, Renata Santiago, Gica, Gabby Moura e o grupo Entre Elas, além de uma banda toda feminina.

Com este lançamento, Karinah também presta uma linda homenagem a grandes potências do samba, como Beth Carvalho, Dona Ivone Lara e Clementina de Jesus, e reforça sua mensagem de sororidade e luta por mais espaço para mulheres no gênero, que ainda hoje é predominantemente representado por artistas masculinos.

“O ‘Karinah por Elas’ foi pensado para o universo feminino. Tem mulher cantando, tem mulher tocando. Os arranjos ficaram sutis, lineares e modernos, unindo de uma forma bem legal músicas que são hit há anos junto com canções que fizeram sucesso recentemente, por exemplo. Além disso, foi uma forma que encontrei de homenagear mulheres que abriram caminhos no samba e no pagode para que eu e todas as artistas que fizeram esse projeto comigo pudéssemos estar aqui hoje. Foi muito mágico viver tudo isso e acredito que tudo que tem verdade dá certo”, comenta a cantora.

A produção deste álbum é divulgada pela K2D Produções em parceria com a Liga Entretenimento.

Comentários

0 Comentários