Conquistando cada vez mais corações apaixonados, os mineirinhos do Onze:20 lançam o álbum “[C]Alma” pela Som Livre nesta sexta-feira (25). Ao todo são sete faixas, sendo cinco inéditas - ouça nas plataformas de música. Apostando em uma sonoridade mais pop e jovem, o disco traz as participações especiais do Atitude 67 na faixa “Estações”, que também sai com clipe nesta sexta - assista aqui -, da cantora Ana Vilela em “De Novo” e do Tales, vocalista da banda Maneva na canção “Encantamento”. As já lançadas neste ano, “Baseado no Amor” e “Todo Santo Dia”, também estão no projeto.

Fazendo bem para a cabeça e aliviando o coração, a faixa “Estações” traz versos românticos descrevendo um relacionamento a cada mês do ano. Segundo o vocalista Vitin, a parceria com o Atitude 67 surgiu através da amizade entre as bandas e a conexão do reggae com o estilo do grupo, fez com que a música tivesse um resultado além do esperado. “A mistura dos ritmos resultou numa conexão que nos surpreendeu muito. Fizemos o nosso arranjo mais reggae e trouxemos o universo do samba do Atitude 67 para o nosso som. A voz deles deu o tom que a gente queria para a virada de chave da música”, explica.


A canção “De Novo” conta com a participação de Ana Vilela, que somou positivamente no resultado do álbum: “Sempre curtimos o trabalho da Ana, mas ainda não tínhamos feito nada juntos. Ela foi a maior surpresa de todas as participações com seu astral incrível, uma energia muito boa e uma voz linda”, conta o baterista Fábio Mendes. O tecladista Athos, concorda e completa: “Ficamos muito felizes com o resultado e por termos conhecido pessoalmente a Ana também”.

Vitin reforça que esse álbum é um trabalho muito importante na trajetória do Onze:20 e por trás do resultado existe muita batalha e entrega de todos os artistas envolvidos. A também inédita “Encantamento” traz a presença especial do reggae com a participação do Tales, vocalista da banda Maneva. “Queríamos selar nossa parceria com mais uma música juntos e o resultado foi muito massa. Temos uma ligação, vozes parecidas e quando vimos a faixa pensamos logo no Tales, do Maneva”, conta Marlos, o baixista do grupo.

Sobre a escolha no título “[C]Alma” para o novo trabalho, os integrantes afirmam que é a representação do que eles precisam na rotina para encarar as adversidades, como saudade de estar longe dos filhos para se dedicar a carreira. “É muito bom ir para a estrada, mas agora a gente tem um motivo a mais para querer voltar para casa. Com os filhos existe uma ansiedade maior. É uma experiência nova ser pai, saber que você é responsável por alguém, você pensa mais no rumo que está dando para a sua vida. Nesse turbilhão de emoções, é preciso ter calma”, declara o guitarrista Fábio Barroso.

Chris Baumgratz complementa que o nome do disco tem a pretensão de despertar a reflexão sobre a calmaria necessária para enfrentar os obstáculos da vida. “Reunimos um catálogo de músicas que a gente gosta muito para este novo projeto. Estamos em um momento de engolir o mundo, mas precisamos de muita calma para seguir. É um desejo de calma com a alma. É algo bem afetivo, tanto para o público, quanto para nós”, afirma o guitarrista do grupo.
Compartilhe:

Escreva um comentário...

0 comentário(s)