Um dos maiores ícones de rock do país trocou a guitarra e a jaqueta de couro pelo pandeiro e a leveza do samba. Com um vasto repertório conquistado ao longo da carreira, dedicada ao rock, mpb e à Jovem Guarda, Erasmo Carlos demonstra em projeto autoral todo o seu amor pelo samba. “Quem Foi Que Disse Que Eu Não Faço Samba...” é o nome do novo EP do cantor com 8 faixas, entre uma inédita e regravações de sua própria autoria. O projeto foi gravado no estúdio da Som Livre e todas as músicas ganham videoclipe.

As faixas são “Sem Anjo na Multidão”, “Moço”, “Mané João”, “Samba Rock”, “Pot Pourri O Menino e a Rosa/ Toque Balanço, moço!/Samba na Palma da Mão”, “Samba da Preguiça”, “Maria e o Samba” e “A História Da Morena Nua Que Abalou As Estruturas Do Esplendor Do Carnaval”. Esta última já está disponível desde novembro.


O novo trabalho de Erasmo foi uma grande realização para o artista, mas por outro lado, veio a difícil escolha de eleger apenas algumas faixas para representar sua trajetória com o samba. “Maria e o Samba” é a única inédita do projeto e foi a primeira composição de Erasmo cantada por Roberto Carlos, nos bares do Rio de Janeiro. A faixa sai com clipe nesta sexta-feira, 20. Já a faixa “Moço” é uma regravação do sucesso que marcou a novela “O Bofe” em 1972. Os demais videoclipes serão liberados nas próximas sextas-feiras.


Cantor e compositor, Erasmo diz que adora fazer canções bem-humoradas e que gostaria de lançar muitas outras nesse mesmo estilo. Por fim comemora o lançamento do EP: “Fiquei muito feliz com o resultado desse projeto com a Som Livre e espero que o público curta muito”.

A imagem é de Patrick Gomes.
Compartilhe:

Escreva um comentário...

0 comentário(s)